Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Minimalismo Num Pedestal

Não é preciso ter muito, desde que se tenha as coisas certas.

Minimalismo Num Pedestal

Não é preciso ter muito, desde que se tenha as coisas certas.

25
Mar16

Minimalisticamente Saudável

Goulart Pinheiro

Bem, decidi escrever sobre este tema, uma vez que estou viciada em vídeos de alimentação no YouTube, mais exactamente "What I Eat In a Day" (O Que Eu Como Durante Um Dia).

No entanto, o propósito, é eu dar algumas dicas sobre como ser mais saudável. Não sou nutricionista, no entanto, são algumas coisas que tenho vindo a fazer e a incluir na rotina e que descobri que fazem alguma diferença.

 

  1.  Beber 20L de água por dia. Estou a brincar, não são precisos tantos, mas beber bastante água durante o dia.Eu tenho uma aplicação no telemóvel (e há várias) que com base no peso, e na quantidade de exercício físico praticado diariamente, ela estima a quantidade de água que devemos beber durante o dia, e vai dando alertas para o fazermos. A verdade é que apenas faço isto há duas semanas, mas já sinto uma diferença gigante, em especial na pele.

  2. Nunca saltar o pequeno-almoço. Para ser sincera, não sei como é que há pessoas que fazem isto. Eu acordo sempre com uma fome, que daria para comer um boi. Pelo menos um cozido à portuguesa. Enfim, é importante, não só porque estivemos muitas horas em jejum, como é importante para iniciar o metabolismo e ganhar energias.
  3. Fazer refeições saudáveis. Por vezes é dificil, porque somos pessoas muito "ocupadas", mas a alimentação é talvez o mais importante para combater problemas de saúde. Assim, é preciso ingerir alimentos variados e saudáveis (sopas do McDonalds não contam como saudável). Embora dê mais trabalho, é mais saudável e sabe sempre melhor quando somos nós a comprar os ingredientes frescos e a cozinhá-los.
  4. Manter-se activo. No meu caso, eu tenho ido correr todos os dias de manhã. Claro que isto pode não ser o ideal para toda a gente. Mas ir a pé para o trabalho, transportes públicos ou de bicicleta, é uma boa forma de nos exercitarmos um pouco mais. Não só a saúde agradece, como o Ambiente!
  5. Plug off. A Internet, os Smartphones e afins são sem dúvida um grande avanço tecnológico, mas tudo tem que ter o seu peso e medida. Alguma vez viram o filme "Click" com o Adam Sandler? Pois bem, somos nós. Passamos o dia no telefone para "queimar tempo" para "custar menos a passar" e acabamos a desperdiçar todo o nosso tempo com a cabeça metida dentro desses pequenos aparelhos. Se estão aborrecidos, leiam um livro, peguem no cão e vão dar uma volta, durmam a sesta, telefonem para a prima e digam "vamos sair".

 

18
Mar16

1 Semana, 100% Vegan

Goulart Pinheiro

Vou dar o desafio por encerrado. Passaram 5 dias e confesso que foram os 5 dias mais dolorosos da minha vida. Para quem gosta de comer, ser vegan não é opção. Vacilei antes de tempo.

 

Gostava muito de conseguir levar este desafio durante mais dois dias, mas a verdade é que não o consigo fazer. Acho que ninguém tem bem noção das restrições alimentares que os vegans têm. Coisas que nem eu tinha noção. Como por exemplo, estava eu muito bem a comer a minha sandes de pão de centeio com Becel e uma amiga minha me pergunta: mas tu podes comer isso? E eu respondi com toda a naturalidade: Sim, é Becel. Ao que ela responde: Sim, mas a massa do pão leva gordura de origem animal. Conclusão 3: Toda a comida boa do mundo leva alguma coisa que os vegans não comem.

 

E assim é. É inacreditável o fundamentalismo pelo qual muitas pessoas se deixam levar, não podendo nunca alegar que é por razões ecológicas. Lamento informar ou decepcionar algum vegan que leia o meu blog, mas a verdade é que fundamentalismos em nada são ecológicos. O Ambiente e a Natureza vivem em equilíbrio, a predação existe, também, como forma de manter o equilíbrio da Natureza através do controlo de populações, por exemplo. E a cadeia alimentar não é uma invenção humana, é um processo de evolução extraordinário e que se acredita ter ajudado a permitr ao Homo sapiens evoluir para Homo sapiens sapiens.

 

Podemos discutir que o sistema de produção de alimentos nos dias que correm é um sistema caótico, de intensividade e que em muito prejudica o ambiente e em nada respeita os animais. Irei dar-vos razão. No entanto, não me parece que ser vegan seja a solução, acredito até que não seja sustentável. Como qualquer pessoa que se diga "crente" na Natureza, basta observá-la para saber que tudo convive em equilíbrio e que esse é o caminho.

 

Assim sendo, depois de toda a fome que passei, o meu lanche foi um Leite com Chocolate e um Pão de Leite. E era mesmo disso que estava a precisar.

Vou fazer uma tabela bonitinha das refeições que fiz nestes 5 dias e adicionar uns comentários extra.

 

 

12
Mar16

Vem Aí Mais Um Desafio

Goulart Pinheiro

Portanto, decidi "abraçar" um novo desafio. E coloco "abraçar" entre aspas, porque ainda não tenho bem a certeza no que me estou a meter!

 

 

 

O desafio chama-se "1 Week, 100% Vegan" e maravilha das maravilhas, fui eu quem se lembrou dele. Lembrei-me dele por uma rapariga que conheci que é vegan. E confesso que embora já me tivesse debruçado sobre o vegetarianismo diversas vezes, não tinha pensado muito no veganismo. Os vegans não comem absolutamente NADA de origem animal.

E vocês pensam: ah, pois, não comem carne, peixe, não bebem leite, não comem queijo.

Pois bem, mas pensando um pouco melhor no assunto: não comem pizzas com queijo, não comem croissants (levam ovos), não comem pastéis de Belém (levam natas e ovos), não comem sushi (leva peixe), não comem lasanha de vegetais (bechamel e queijo), não comem bolos de iogurte, nem pão de ló húmido, não comem chocalate de leite nem sugos, não comem gelatina nem doce da casa!

 

Posto isto, decidi desafiar-me a tentar durante uma semana comer apenas coisas de origem vegetal e devo confessar que já não está a ser fácil e o desafio só começa segunda-feira.

 

Primeira barreira: fazer o plano de refeições da próxima semana e não incluir nada de origem animal. Não foi fácil, envolveu alguma pesquisa e o resultado final está concluído e poderão acompanhá-lo durante a semana no meu Instagram e as conclusões no final da semana aqui no blog.

 

Segunda barreira: encontrar os produtos no supermercado. Fiquei chocada com a falta de opções que existem nos supermercados convencionais e chocada com o preço dos produtos nas lojas especializadas. Primeira conclusão? É preciso ser rico, para ser vegan.

 

Por agora é apenas isto que tenho para dizer. No final da semana irei colocar aqui no blog a tabela de tudo o que comi durante a semana e quantos quilos engordei.

07
Mar16

Mamíferos Oficialmente Banidos

Goulart Pinheiro

Não sei bem o que poderão ter pensado em relação ao título, mas eu referia-me a mamíferos banidos da minha alimentação.

 

 

 

Há uns anos atrás, deixei de comer carnes vermelhas, mais ou menos na mesma altura em que me tornei interessada nas questões ambientais. Fi-lo, não por ter argumentos válidos para o fazer, mas porque achei que tinha que o fazer.

 

Na verdade, nos dias que correm ainda não tenho argumentos que muitos possam consideradar válidos. No entanto, uma vez que não vou obrigar ninguém a deixar de comer o que quiser, parece que não precisarei desses argumentos.

 

Voltei a comer carne porque não queria "chatear" as pessoas quando me convidavam para comer, quando cozinhavam para mim ou semelhante. Nos dias que correm, já ninguém me convida. Na verdade, as opções já são mais que muitas e posso sempre andar com uma lata de atum atrás.

 

Maioritariamente decidi deixar de comer carne novamente por não sentir necessidade, vontade ou gosto em fazê-lo. Depois de muito pensar, cheguei à conclusão que não existe nenhum dos meus pratos preferidos que não possa ser feito com peixe ou com vegetais. Por isso, não vejo razões para não deixar os mamíferos em paz. Para além disso, segundo consta, é capaz de ser algo um pouco mais saudável.

 

Para já não irei deixar de comer as carnes de aves porque:

  1. Não quero desregular completamente a minha dieta alimentar;
  2. Não quero desregular completamente as pessoas à minha volta.

Assim sendo, por agora irei ficar-me sem carne de porco, coelho, vaca, cabra, antílope, girafa...

19
Nov15

Localmente

Goulart Pinheiro

Hoje decidi escrever sobre consumo local. Nos dias que correm, e na economia em que vivemos, consumir local pode tornar-se uma realidade distante.

No entanto, são cada vez mais os "empreendedores" que decidem abrir mercearias com um ar moderno, lojas e toda uma oferta de bens essenciais ao nosso dia-a-dia.

 

Consumir local é do ponto de vista ecológico (e claro, minimalista) uma mais valia. Comecemos por dizer que estimula a economia local. Por outro lado, muitas destas "lojas de bairro" são negócios de família, e, por isso, estaremos a contribuir directamente para o rendimento de alguém ao invés de contribuirmos para o gigante lucro de grandes multinacionais que pagam esmolas aos seus trabalhadores. Por fim, emitimos muito menos dióxido de carbono (e outros gases com efeito de estufa) para a atmosfera. Por não precisarmos de utilizar carro para ir às compras, e por não ser preciso transportar as coisas desde uma grande distância até ao local de venda (estamos a falar claro de produção local).

 

 

 

Claro que pode ser colocada na discussão o facto de num supermercado os preços serem mais competitivos. Isso poderá ser verdade para produtos de cosmética, higiene pessoal, oral, comida pré-fabricada e enlatados, bolachas e afins. Mas, pelo menos, na realidade que conheço (a da minha cidade) as frutas e os legumes saiem mais baratos no comércio local, assim como a carne, o peixe e a charcutaria. Obviamente, tem que existir um equiílibro, mas se todos contribuirmos e promovermos a economia local, só há razões para prosperar e promover justiça social.

15
Nov15

O que eu comi durante o dia #7

Goulart Pinheiro

Aqui fica o último menu (por agora).

 

Pequeno-Almoço Crepes Doces com Açucar e Canela + Leite com Chocolate
Snack da Manhã Banana
Almoço Strogonoff de Frango com Arroz + Kiwi
Lanche 1 Pipocas + Pleno
Lanche 2 Sopa + Uvas
Jantar Tostas com Paté

 

Aqui ficou o menu da semana inteira. A partir de amanhã, novos posts sobre tudo e sobre nada.

15
Nov15

O que comi durante o dia #6

Goulart Pinheiro

E estamos quase a chegar ao fim, mas falta apenas o menu de fim-de-semana, que normalmente é sempre mais desconhecido e variado para mim porque não sou eu que decido as refeições. Aqui fica o que comi ontem:

 

Pequeno-Almoço Pão com Becel e Fiambre + Leite com Cola Cao
Snack da Manhã Café
Almoço Sardinhas em Tomate + Batata Cozida + Ovo + Uvas
Lanche 1 Sandes com Becel + Sumo Laranja
Lanche2 Twix
Jantar Tostas com Paté + Pleno Chá Verde e Limão

 

Tentarei hoje mais logo publicar o do dia de hoje e amanhã voltar à normalidade dos posts.

14
Nov15

O que eu comi durante o dia #5

Goulart Pinheiro

Bem, ontem foi mais um "daqueles" dias. Acho fantástico que seja sempre no final da semana, quando uma pessoa quer é descansar. No entanto, aqui fica o Menu:

 

Pequeno-Almoço Pão com Becel e Fiambre + Leite com Cola Cao
Snack da Manhã Bolachas Chips Ahoy + Uvas
Almoço Hamburgueria do Tecnyco
Lanche 1 Sumo de Laranja + Café
Lanche 2 Frutos Secos + Gelatina
Jantar Bifinhos de Peru com Batatas Fritas e Arroz

 

Como se pode comprovar, o dia de ontem foi para esquecer. Tive dois aniversários, um ao almoço e outro ao jantar. Tenho a certeza que um quilo extra por cada.

13
Nov15

O que eu comi durante o dia #4

Goulart Pinheiro

Bem, como ontem foi um dia particularmente ocupado, não tive oportunidade de vir ao blog colocar a minha ementa, no entanto, venho cá hoje deixar o que comi durante o dia de ontem.

 

Pequeno-Almoço Pão com Becel e Fiambre + Leite com Chocolate
Snack da Manhã Bolachas + Banana
Almoço Risotto de Atum com Cogumelos + Pêra
Lanche 1 Gelatina + Cereais
Lanche 2 Torrada + Abatanado
Jantar Bacalhau à Brás + Salada + Bolo de Chocolate + Cheesecake + Castanhas + Tostas com Paté de Atum + ...

 

Como podem reparar, fartei-me de enfardar ontem ao jantar. A verdade é que foi o aniversário do meu irmão mais novo, e por isso, havia muito para comer!

11
Nov15

O que eu comi durante o dia #3

Goulart Pinheiro

Embora ainda não tenha jantado, já sei o que será, e como tenho uma reunião daqui a pouco, tenho que deixar o post feito agora, por isso, aqui fica a lista de hoje.

 

Pequeno-Almoço Pão com Becel e Fiambre de Peru + Leite com Cola Cao
Snack da Manhã Apenas bebi café porque almocei muito cedo
Almoço Douradinhos com Batata Cozida e Vegetais (Ervilhas, Cenoura e Milho) + Kiwi
Lacnhe 1 Iogurte com Cereais Special K + Banana
Lanche 2 Bolo na Caneca
Jantar Tostas com Paté de Atum Caseiro + Chá Preto de Limão da Lipton

 

Já sabem, amanhã há mais!

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Sobre Isto

O minimalismo apresentou-se a mim não como uma moda a adoptar no momento, mas como um estilo de vida a adoptar sempre. Como Ecologista convicta, sou totalmente contra o estilo de vida de consumo desenfreado que vivemos nos dias de hoje em que interessa ter muito. Acredito que "o caminho se faz caminhando" e por isso não coloco quaisquer expectativas sobre o que o futuro trará, ao invés, acredito nas mudanças presentes e que devemos viver agora o que deve ser vivido agora. Ter muitas coisas ocupa muito espaço físico e mental, muita preocupação. Minimalizar tornou-se uma prática de relaxamento e em que ter pouco é ter muito mais.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D