Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Minimalismo Num Pedestal

Não é preciso ter muito, desde que se tenha as coisas certas.

Minimalismo Num Pedestal

Não é preciso ter muito, desde que se tenha as coisas certas.

22
Abr18

Rotina Noturna

Beatriz Goulart

Este género de posts são daqueles que eu gosto bastante de ler e de ver (youtube) porque gosto muito de estar sempre a adaptar a minha rotina, e a ver alterações que me permitam fazer menos mas melhor. Assim sendo, deixo aqui a minha para todos os que estejam interessados.

 

 

 

A hora a que chego a casa varia muito. Depende se trabalho de manhã ou à tarde ou o dia todo. Depende das aulas que tenho, de reuniões ou algo do género. Nos dias em que chego cedo a casa ou durmo (sim, eu adoro fazer a sesta) ou adianto trabalho ou aproveito para estudar e trabalhar para a faculdade.

Quando chego mais tarde começo logo pela minha rotina. 

Por volta das 18h00, costumo comer qualquer coisa leve: um iogurte e uma peça de fruta, algumas bolachas de milho ou arroz, etc e caso não tenha ido ao ginásio, vou tomar banho. Caso tenha ido ao ginásio, visto o pijama e desmaquilho-me.

Por volta das 18h30 é tempo de começar a arrumar coisas: arrumo a sala, lavo loiça, faço a cama, arrumo roupa que tenha deixado do dia anterior e dou comida ao Tusso (o nosso gato).

Às 19h00 é hora de começar a planear o dia seguinte. Sento-me, escrevo na agenda e no meu bullet journal e organizo as coisas do dia seguinte. Igualmente, aponto no meu bullet journal algumas das tarefas que tenha para fazer no dia seguinte.

Quando termino, é hora de começar a fazer o jantar e o almoço do dia seguinte e basicamente é isso que faço, ao mesmo tempo que vou arrumando mais algumas coisas na cozinha como a loiça que se vai sujando, a máquina do café, arrumar a loiça lavada ou varrer o chão.

Após isso janto, arrumo as coisas e faço descafeinado. Nessa altura ou vejo um episódio de uma série ou vejo vídeos no YouTube.  Se ainda for cedo, aproveito para rever algumas coisas da faculdade ou estudar mais um pouco.

Depois é tempo de casa de banho e como sei que estão interessados, aqui fica a lista de coisas que utilizo:

  • Escova de Dentes de bambu que comprámos no AliExpress;
  • Pasta de Dentes que neste momento estamos a terminar da Colgate e que iremos substituir por uma mais ecológica;
  • Gel de Limpeza da Cara da The Body Shop Tea Tree, que custa 9€ nas lojas. Para mim, a duração é de aproximadamente 7/8 meses.
  • Creme de Rosto da Bioten para Peles Oleosas.

E é basicamente isso, simples e rápido porque à noite já estou demasiado cansada para me estar a preocupar com muitos produtos e porque na verdade a minha pele se dá muito bem com regimes simples e sem químicos.

 

Depois costumo escrever no meu journal/diário. Sei que muitas pessoas dizem que devemos ser positivos a escrever, devemos agradecer pelas coisas que temos e bla, bla bla. Na verdade, eu descarrego as minhas frustrações, mando vir com tudo e mais alguma coisa, chamo nomes às pessoas e às coisas. Critico tudo o que me lembrar. Assim, não tenho que o fazer às pessoas, nem tenho que me queixar junto das pessoas e acho que isso ajuda muito mais a manter as relações funcionais. Até porque quando tenho de lhes dizer alguma coisa já descarraguei as frustrações, já tive tempo para reflectir sobre as situações e consigo ser mais racional e calma a falar com as pessoas.

 

E por fim, mesmo antes de dormir leio um livro. Quando éramos pequenos os meus pais liam-nos sempre livros antes de dormir ou contavam histórias. À medida que fomos crescendo fomos sendo sempre incentivados a ler antes de dormir, até porque ajuda a relaxar e a cansar a vista, bem como a dar a possibilidade ao nosso subconsciente de nos apresentar sonhos completamente loucos e divertidos. Por isso, decidi retomar esta prática. Costumava ler nos transportes públicos, mas na maioria das vezes vou de pé, o que não dá jeito para ler, e levo mais peso às costas que não necessito. Assim, deixo a leitura para o fim do dia.

 

Por fim, deito-me e durmo. Eu sei que há aquelas pessoas que fazem imensas coisas antes de dormir, mas a verdade é que mantenho a ideia de que quanto mais simples e minimalistico for, melhor para nós. Temos mais tempo para reflectir sobre o que estamos a fazer e ajuda-nos a viver no presente. 

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Sobre Isto

O minimalismo apresentou-se a mim não como uma moda a adoptar no momento, mas como um estilo de vida a adoptar sempre. Como Ecologista convicta, sou totalmente contra o estilo de vida de consumo desenfreado que vivemos nos dias de hoje em que interessa ter muito. Acredito que "o caminho se faz caminhando" e por isso não coloco quaisquer expectativas sobre o que o futuro trará, ao invés, acredito nas mudanças presentes e que devemos viver agora o que deve ser vivido agora. Ter muitas coisas ocupa muito espaço físico e mental, muita preocupação. Minimalizar tornou-se uma prática de relaxamento e em que ter pouco é ter muito mais.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D