Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Minimalismo Num Pedestal

Não é preciso ter muito, desde que se tenha as coisas certas.

Minimalismo Num Pedestal

Não é preciso ter muito, desde que se tenha as coisas certas.

08
Nov15

Produtos #manhã

Beatriz Goulart

Eu sou capaz de ser a fã número 1 de rotinas. Passo a vida no youtube a ver vídeos sobre rotinas. Mas para ser sincera, aquilo que muitas vezes me chateava era a quantidade de tempo que elas (as youtubers) se demoram a arranjar, a quantidade de produtos que usam e a energia que dispendiam com isso.

 

Desde que adoptei o minimalismo como estilo de vida, também decidi que teria que minimizar o tempo e energia que gastava para me arranjar.

 

Para começar quero mencionar o meu tipo de pele. Estando nos meus jovens 21 anos, a minha pele é mista, sendo oleosa no queixo e na testa e "normal" no restante. Costumo ter bastante acne à volta do queixo, início do pescoço e etc (acne hormonal) e pontos negros no queixo e testa. Já experimentei diversos produtos de cosmética e estes são aqueles que gosto de usar e com os quais me dou melhor.

 

Para lavar a cara utilizo este sabonete do dr.organic, compro-o no celeiro e custa 3,99€ (penso eu). É feito com Tea Tree que é um agente antimicrobiano natural.

 

Como tónico utilizo a água micelar da Garnier. O preço varia de supermercado para supermercado, sendo mais barato no Jumbo.

Tenho utilizado este como creme para a cara, mas no entanto, sinto que não tem feito grande diferença na minha pele, por isso estou em busca de um novo. Sugestões?

 

E utilizo este tubinho da vasenol como batôm do cieiro.

 

A verdade é que tento manter tudo muito simples porque acho que quanto mais natural for a pele, melhor. Sem exageros, sem utilizar milhentos produtos, o que muitas vezes acaba por criar o efeito adverso.

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Sobre Isto

O minimalismo apresentou-se a mim não como uma moda a adoptar no momento, mas como um estilo de vida a adoptar sempre. Como Ecologista convicta, sou totalmente contra o estilo de vida de consumo desenfreado que vivemos nos dias de hoje em que interessa ter muito. Acredito que "o caminho se faz caminhando" e por isso não coloco quaisquer expectativas sobre o que o futuro trará, ao invés, acredito nas mudanças presentes e que devemos viver agora o que deve ser vivido agora. Ter muitas coisas ocupa muito espaço físico e mental, muita preocupação. Minimalizar tornou-se uma prática de relaxamento e em que ter pouco é ter muito mais.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D