Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Minimalismo Num Pedestal

Não é preciso ter muito, desde que se tenha as coisas certas.

Minimalismo Num Pedestal

Não é preciso ter muito, desde que se tenha as coisas certas.

28
Fev16

Mini Missão 1

Beatriz Goulart

Como já tinha avançado anteriormente, um dos objectivos para o blog este ano seria eu fazer algumas das mini-missões da Courtney Carver, autora do blog be more with less. Por isso, aqui está a primeira:

 

"Judge Less"

 

Depois de ter lido a missão, confesso que fiquei com algumas dúvidas em relação a ela. A verdade é que há uns anos eu costumava julgar, bastante até, as pessoas. Mas daquela maneira em que fingimos que nos pomos nos pés das outras pessoas e sabemos exactamente o que fazer naquela situação. A verdade é que não sabemos. Não sabemos até termos que passar por ela. Podemos achar que iremos reagir de uma determinada maneira, achar que "nos conhecemos muito bem". Mas não, ninguém se consegue pôr no lugar de outra pessoa, até ter que se pôr no lugar da outra pessoa.

 

A questão não é só a acção em sim, mas sim, toda a envolvente do momento. Podemos reagir de formas diferentes à mesma coisa consoante as pessoas que temos à nossa volta, o local, o clima, o ambiente, as condições sociais e económicas, as condições psicológicas. Uma acção não é uma acção em si só. Existe agregada a outros factores que influenciam a resposta.

 

Tudo isto para dizer que colocarmo-nos no lugar de outra pessoa não é suficiente para acharmos que faríamos x ou y em determinada situação.

 

E é importante ser mais tolerante e menos "julgador" em relação às outras pessoas. Podemos aprender muito com isso.

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Sobre Isto

O minimalismo apresentou-se a mim não como uma moda a adoptar no momento, mas como um estilo de vida a adoptar sempre. Como Ecologista convicta, sou totalmente contra o estilo de vida de consumo desenfreado que vivemos nos dias de hoje em que interessa ter muito. Acredito que "o caminho se faz caminhando" e por isso não coloco quaisquer expectativas sobre o que o futuro trará, ao invés, acredito nas mudanças presentes e que devemos viver agora o que deve ser vivido agora. Ter muitas coisas ocupa muito espaço físico e mental, muita preocupação. Minimalizar tornou-se uma prática de relaxamento e em que ter pouco é ter muito mais.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D