Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Minimalismo Num Pedestal

Não é preciso ter muito, desde que se tenha as coisas certas.

Minimalismo Num Pedestal

Não é preciso ter muito, desde que se tenha as coisas certas.

27
Dez15

Em Busca da Mala Ideal

Goulart Pinheiro

Um dos primeiros posts que fiz neste blog foi sobre a minha única mala. Logo nesse post "anunciei" que provavelmente iria ter outra no Natal, uma vez que já andava à procura de uma.

 

Queria uma mala que fosse mais pequena do que a da Lacoste, no entanto, maior do que as malas pequeninas que tenho para sair à noite. A primeira mala que vi foi esta da Bimba Y Lola:

 

 

No entanto, não a comprei logo porque era só para o Natal. Cheguei a dizer à minha mãe que poderíamos esperar pelos Saldos. No entretanto, vi o filme que já mencionei diversas vezes no blog, e que podem ler aqui.

 

Decidi então enviar um e-mail à marca a perguntar onde eram fabricadas as suas malas. Responderam-me que eram fabricadas em diversos sítios e que se lhes enviasse a referência do produto em que estava interessada, me dariam uma resposta mais concreta. Lá o fiz, e responderam-me que era fabricada na China (sim, sempre muito vagos). Então perguntei se tinham algum produto que fosse fabricado na Europa ou América do Norte sem recurso a sweatshops, de novo me disseram que lhes enviasse as referências dos produtos em que estava interessada e me dariam uma resposta mais concreta. Desisti.

 

Durante algum tempo ainda ponderei se comprava ou não. Se fosse durável, e eu não tivesse que comprar outra nos próximos tempos e etc (sempre a pesar os prós e os contras). No entanto, achei que mesmo sendo feita numa sweatshop (acredito eu) e mesmo que durasse muitos anos, o princípio da empresa nas respostas de e-mail que me deu pareceu-me errado. Por isso, decidi que não ia comprar à marca.

 

Comecei então a pesquisar lojas sem recurso a sweatshops. Pesquisei bastante sem grande sucesso em encontrar algo que me agradasse. Lembrei-me então que se Portugal tem uma enorme indústria no fabrico de calçado, possivelmente também teria de malas. Decidi investigar um pouco. Dei com as marcas Cavalinho e Foreva. Para ambas enviei um e-mail procurando saber onde eram produzidas as malas, os tecidos, etc. Penso que apenas a Cavalinho me respondeu, no entanto, nenhuma das malas deles me agradou particularmente.

 

Decidi continuar a investigação e dei com este site:

 

Adorei automaticamente o design das malas. Decidi então enviar um e-mail à marca a perguntar onde eram produzidas as malas e os tecidos, e etc. Responderam-me passado duas horas dizendo quase tudo o que queria ouvir. As malas são produzidas em Portugal numa fábrica em Vendas Novas e também são eles que produzem o próprio tecido. Bem, e é sabido que cortiça é do que há mais em Portugal.

 

Descobri que vendiam os seus produtos nalguns centros comerciais como Vasco da Gama e Campo Pequeno e decidi ir procurar os produtos por lá. Acabei a encontrar esta mala:

 

IMG_20151226_142302.jpg

 

Custou 70€, mas eu acho que foi um preço justo por ela. Tem espaço para tudo o que preciso de levar comigo no dia-a-dia quando não tenho aulas ou reuniões.

 

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Sobre Isto

O minimalismo apresentou-se a mim não como uma moda a adoptar no momento, mas como um estilo de vida a adoptar sempre. Como Ecologista convicta, sou totalmente contra o estilo de vida de consumo desenfreado que vivemos nos dias de hoje em que interessa ter muito. Acredito que "o caminho se faz caminhando" e por isso não coloco quaisquer expectativas sobre o que o futuro trará, ao invés, acredito nas mudanças presentes e que devemos viver agora o que deve ser vivido agora. Ter muitas coisas ocupa muito espaço físico e mental, muita preocupação. Minimalizar tornou-se uma prática de relaxamento e em que ter pouco é ter muito mais.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D