Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Minimalismo Num Pedestal

Não é preciso ter muito, desde que se tenha as coisas certas.

Minimalismo Num Pedestal

Não é preciso ter muito, desde que se tenha as coisas certas.

17
Fev16

Zero Waste Life

Beatriz Goulart

O post de hoje é sobre Zero Waste Life (para quem não conseguiu ler o título). E o que é uma "Zero Waste Life"? Não vos vou colocar um link para outro post, nem para nenhum vídeo a explicar o conceito. Na verdade, é um conceito bastante fácil de explicar. Consiste em produzir absolutamente lixo nenhum. Como é que isso se atinge?

Bem... Aqui fica o vídeo:

 

Deixo este vídeo porque foi o primeiro que vi sobre o tema, e também, o mais interessante. O conceito parece interessante, mas não assim tão fácil de atingir. Pelo menos, não na nossa realidade.

 

Tendo feito já alguma pesquisa, descobri que existem bastantes locais em diversos países que permitem que as pessoas levem os seus próprios pacotes para as compras e os reutilizem. No entanto, em Portugal apenas conheço a Miósotis em Lisboa e não são todos os produtos que permitem fazer isso, tendo em conta que muitos deles vêm embalados de origem.

 

Por isso, por muito inspirador que seja, e até desafiante, tentar ter uma Zero Waste Life, parece ainda fora do alcance. Ainda assim, decidi que iria passar a fazer um esforço redobrado no que toca ao consumo de embalagens quando vou às compras. Algumas coisas básicas que já faço e que posso deixar aqui:

 

  • Levar os meus próprios sacos para os legumes, frutas, pão, etc;
  • Levar sacos para transportar as compras;
  • Deixar as embalagens excessivas no supermercado;
  • Preferir alimentos menos embalados.

Claro que o problema tem que ser combatido na origem. Tem que ser o próprio produtor, o responsável por embalar os seus produtos por forma a garantir as condições de segurança e higiene e não utilizar recursos em excesso.

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Sobre Isto

O minimalismo apresentou-se a mim não como uma moda a adoptar no momento, mas como um estilo de vida a adoptar sempre. Como Ecologista convicta, sou totalmente contra o estilo de vida de consumo desenfreado que vivemos nos dias de hoje em que interessa ter muito. Acredito que "o caminho se faz caminhando" e por isso não coloco quaisquer expectativas sobre o que o futuro trará, ao invés, acredito nas mudanças presentes e que devemos viver agora o que deve ser vivido agora. Ter muitas coisas ocupa muito espaço físico e mental, muita preocupação. Minimalizar tornou-se uma prática de relaxamento e em que ter pouco é ter muito mais.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D