Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Minimalismo Num Pedestal

Não é preciso ter muito, desde que se tenha as coisas certas.

Minimalismo Num Pedestal

Não é preciso ter muito, desde que se tenha as coisas certas.

11
Jul17

Sabonetes

Beatriz Goulart

Pode soar mal, mas mau não é: hoje vamos falar de sabonetes.

 

 

 

Cá em casa acabámos por optar acabar com o sabonete líquido e comprar sabonetes em barra: porquê?

 

Para começar são bastante mais económicos. Um sabonete pode custar algo como: 0,60€ e durar um mês, ou mais. Na verdade, cá em casa temos um que comprámos por 2.60€ na miosótis (Lisboa) e já durá há 5 meses.

 

Por outro lado, são bastante mais ecológicos. Ainda que venham embrulhados em plástico, a quantidade de plástico utilizada para embrulhar um sabonete é muito menor do que a utilizada para conter sabonete líquido.

 

As variedades no mercado são imensas, com vários cheiros, formas, cores e utilizações. E assim sendo, deixo em seguida várias sugestões de locais onde podem ser adquiridos:

 

  • Supermercados: desde as marcas brancas, às mais comerciais, com todos os cheiros, feitios e cores, e preços para todos.
  • Miosótis em Lisboa: feitos maioritariamente com produtos biológicos, também há variados preços e cheiros.
  • Celeiro: podem ser biológicos, feitos com produtos orgânicos, para diferentes tipos de necessidades e gostos. Podem consultar o site deles e ecnomendar online, embora eu considere que os portes são demasiado caros: https://www.celeiro.pt/produtos/cosmetica/#!/categorias:sabonetes_e_sab%C3%B5es/
  • The Body Shop: feito com produtos de comércio justo e não testados em animais, oferece também alguma variedade: http://www.thebodyshop.pt/
  • Lush Cosmetics: 100% vegan e sem embrulho, podem ser comprados nas lojas físicas em Lisboa ou Oeiras, ou podem ser encomendados pelo site. São um pouco mais caros, mas garantem que não há desperdício algum de material: https://pt.lush.com/products/bath

Fora isto, podes ainda encontrar imensos locais que vendem sabonetes artesanais, feitos em casa ou de lojas mais pequenas.

A mudança é simples e económica.

1 comentário

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Sobre Isto

O minimalismo apresentou-se a mim não como uma moda a adoptar no momento, mas como um estilo de vida a adoptar sempre. Como Ecologista convicta, sou totalmente contra o estilo de vida de consumo desenfreado que vivemos nos dias de hoje em que interessa ter muito. Acredito que "o caminho se faz caminhando" e por isso não coloco quaisquer expectativas sobre o que o futuro trará, ao invés, acredito nas mudanças presentes e que devemos viver agora o que deve ser vivido agora. Ter muitas coisas ocupa muito espaço físico e mental, muita preocupação. Minimalizar tornou-se uma prática de relaxamento e em que ter pouco é ter muito mais.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D